Educação Educação

Sinproesemma avalia contraproposta do Governo do Estado da Pauta de Reivindicação da Campanha Salarial 2022

Contraproposta do Governo do Estado sinaliza atender seis itens da pauta de reivindicação

22/02/2022 19h23 Atualizada há 3 meses
Por: Carlos Leen
Estamos aprofundando o estudo e discutindo com a nossa diretoria para posteriormente debater e fazer os encaminhamentos aos trabalhadores em educação. Quanto a diferença do reajuste iremos cobrar judicialmente”, disse Oliveira. em reunião.
Estamos aprofundando o estudo e discutindo com a nossa diretoria para posteriormente debater e fazer os encaminhamentos aos trabalhadores em educação. Quanto a diferença do reajuste iremos cobrar judicialmente”, disse Oliveira. em reunião.

Entre os itens, o Governo do Estado se compromete em implantar o piso salarial proporcional à 20h aos professores contratados retroativos a janeiro, edital de ampliação de jornada de trabalho dos professores que atuam no ensino de tempo integral (Centro Educa Mais e IEMAS), implementação da gratificação de difícil acesso e gratificação de atividade em área de risco aos profissionais que atuam nas unidades de ensino do Sistema Prisional e na FUNAC.

O destaque nessa contraproposta é a carreira, pois o Governo do Estado propõe fazer todas as correções das referências de todos os professores com progressões atrasadas, inclusive os que foram promovidos que já completaram cinco anos ou mais. O enquadramento de todos os professores em suas respectivas referências resolve uma demanda reprimida antiga, a implementação de auxílio alimentação, no valor líquido de R$ 300,00 para todos os professores da rede pública estadual que estão na ativa, inclusive os contratados e ainda a concessão de reajuste salarial de 8% para toda a categoria a ser pago nos meses de fevereiro e março.

“Estamos em processo de mesa de negociação com o Governo do Estado e buscaremos o que for melhor para a nossa categoria. Estamos imbuídos nas conquistas de direitos que fomentem a carreira regularizando a situação de muitos colegas professores e agregando outros ganhos para os trabalhadores em educação. Estamos aprofundando o estudo e discutindo com a nossa diretoria para posteriormente debater e fazer os encaminhamentos aos trabalhadores em educação. Quanto a diferença do reajuste iremos cobrar judicialmente”, disse Oliveira.

Para o presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira, a diretoria fará uma análise minuciosa da contraproposta do governo do Estado, discutindo e debatendo com cautela e fazendo os estudos necessários com base no relatório do Dieese solicitado pelo Sinproesemma.

“Estamos em processo de mesa de negociação com o Governo do Estado e buscaremos o que for melhor para a nossa categoria. Estamos imbuídos nas conquistas de direitos que fomentem a carreira regularizando a situação de muitos colegas professores e agregando outros ganhos para os trabalhadores em educação. Estamos aprofundando o estudo e discutindo com a nossa diretoria para posteriormente debater e fazer os encaminhamentos aos trabalhadores em educação. Quanto a diferença do reajuste iremos cobrar judicialmente”, disse Oliveira.

Com a contraproposta, o Governo do Estado irá assinar uma carta compromisso garantindo todos os itens mencionados no documento enviado ao sindicato.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.